Postagens

Por uma ética planetária

Imagem
Os seres humanos já viveram sentindo-se movidos por forças que agiam no cosmo conectadas a eles, um espírito que perpassa todas as coisas, dando a percepção de pertença a um todo maior. Tudo, então, na natureza, levava o ser humano a ter uma experiência com o divino, tudo lhe revelava Deus. “Essa era marcou nosso inconsciente coletivo até os dias atuais”. Porém, o ser humano descobriu a força física da matéria e da natureza e desligou-a do ser divino, do espírito que perpassa todas as coisas. A natureza deixou de ser reverenciada como manifestação do divino e passou a ser um objeto para seu uso. A concentração nessa experiência trouxe o secularismo, ou seja, Deus não faz mais parte do mundo, nada mais é sagrado e pode ser explorado e dominado como um objeto sem dignidade. Tal cultura gerou uma ilimitada exploração dos recursos naturais em função da acumulação privada,sem solidariedade social. “Dada a voracidade produtivista e consumista, ultrapassamos os limites de suporte da Terra”.
E…

Compromisso ecológico - parte 3

Imagem
“Que generoso sois, Senhor, com todos os que vos procuram. Saís a nosso encontro nas maravilhas com que adornastes toda a criação. Com que prazer vos deixais  buscar em vossos vestígios que são as criaturas”  (St. Afonso - O trato familiar com Deus)



Se faz cada vez mais necessário retomar uma relação de contemplação com a natureza, como nos ensina os salmos, de uma admiração profunda pelas obras do criador, que são capazes de revelar o amor e a bondade dEle. Sem essa relação de contemplação e de admiração, agiremos como dominadores, consumistas e mero exploradores dos recursos naturais. Contemplar o mundo como revelação de Deus, tendo a nós mesmos como parte intimamente ligada a essa revelação, vai nos ajudar a renunciar a tendência de fazer da realidade um mero objeto de uso e domínio (cf. LS 11). O ser humano não é um ser que está sobre a terra, como se ele fosse inquilino, um passageiro vindo de outros lugares e que vai embora. Ele é feito de húmus, donde vem a palavra homem, ele é Adam (que…

Compromisso ecológico - Parte 2

Imagem
“Que generoso sois, Senhor, com todos os que vos procuram. Saís a nosso encontro nas maravilhas com que adornastes toda a criação. Com que prazer vos deixais  buscar em vossos vestígios que são as criaturas”  (St. Afonso - O trato familiar com Deus)


A humanidade sempre entendeu a Terra como algo vivo. Mas nos últimos séculos, dentro da cultura do capital, foi vista como um reservatório de recursos a serem explorados, não lhe reconhece nenhuma sacralidade, induzindo, ainda, o ser humano a ver a Terra como um objeto, fazendo, com isso, que ela deixe de ser amada. A questão toda não é só econômica, é mais profunda, é moral e espiritual. Precisamos estabelecer uma outra relação com a natureza, “sentindo-nos parte dela e vivendo a inteligência do coração, que nos faz amar e respeitar a vida em cada ser”. “Se quisermos conviver humanamente, precisamos de outro estilo de habitar o planeta Terra, que tenha como centro a vida, a humanidade e a Mãe Terra”. A ética deve visar ao outro, mas não a qualquer …

Siga-me no twitter

Podcast Sabor da Fé